Blog pessoal de José Castanheira, membro do Partido Comunista Português, eleito na Assembleia Municipal de Olhão pela CDU, e candidato por esta coligação, à Presidência da Câmara Municipal de Olhão
publicado por Vai a Olhão, vai... | Terça-feira, 17 Fevereiro , 2009, 21:42

Muito se tem dito e escrito acerca do Marina Village.

Pela minha parte, ainda não se tinha proporcionado a ocasião de "escrevinhar" alguma coisa acerca deste empreendimento, que é apresentado pelo Eng Leal, como o paradigma do tipo de investimentos que deseja para Olhão.

Provavelmente para alguns, aquilo será o caminho correcto.

Mas há questões que continuam por esclarecer como a posse dos terrenos, as contrapartidas para o Concelho, etc., etc..

E mesmo admitindo que tudo possa estar formalmente correcto aqui ficam tres observações:

1 - Aqueles blocos enormes, não vão criar uma barreira de cimento mesmo frente à Zona Ribeirinha?

2 - Aquela volumetria toda, não estará em total desarmonia com as edificações tradicionais da Zona Histórica de Olhão, (ali mesmo ao lado...), que se pretende preservar?

3 - A ligação de todos aqueles esgotos, provavelmente à ETAR poente (que está absoleta), não irá agravar os problemas de poluição na Ria e em termos ambientais (maus cheiros), naquela zona?

Para além das questões que regulam as edificações, existe um outro elemento, chamado bom senso que deveria levar a Autarquia a ponderar bem a autorização da construção dum empreendimento, com aquela altura, aquela volumetria e aquela densidade, naquele preciso local.

Quem vem de barco pela Ria, oriundo das Ilhas do lado da Culatra, depara-se com aquele monstro e "joga as mãos à cabeça"!

O mesmo sucede a quem vem do lado dos mercados na direcção para Faro e se apercebe daqueles "mamarrachos"!

Bom, se é este o turismo de 5 estrelas do Eng Leal, estamos conversados...

Mas uma coisa tenho a certeza, o desenvolvimento de Olhão, não deve, nem pode ser feito à custa da sua descaracteristização, nem pelo chamado "pato bravismo, nem aparentemente ditado por interesses e posturas menos transparentes.

 

José M Castanheira


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO