Blog pessoal de José Castanheira, membro do Partido Comunista Português, eleito na Assembleia Municipal de Olhão pela CDU, e candidato por esta coligação, à Presidência da Câmara Municipal de Olhão
publicado por Vai a Olhão, vai... | Segunda-feira, 27 Julho , 2009, 18:18

A Convite das 3 Organizações da Ilha da Culatra, a Associação de Moradores, a Associação de Nossa Senhora dos Navegantes e do Cube União Culatrense, tive oportunidade de participar na parte mais solene, das comemorações, ou seja na parte, em que perante as Entidades convidadas, as 3 Organizações da Ilha, prestaram a sua homenagem, àqueles que no seu entender, serviram e dignificaram a Ilha.

Como digo atrás, momento de solenidade, vivido intensamente e até com emoção pelos Culatrenses, como um momento de reafirmação da sua Identidade como Comunidade, na afirmação do que já fizeram e dos objectivos que continuam a prosseguir.
Momento bonito, com o Povo praticamente todo na Praia, os Convidados, a começar pelos Filhos, "Faro em peso”, desde a Sra. Governadora Civil, ao Srs Presidente da Câmara, da Junta de Freguesia, Autoridades Marítimas, partidos políticos, entre os quais o PCP e outros, escutando a Sílvia, o Gabriel, o Daniel, o Fontinha, e os membros da AMIC, homenageando os Bombeiros Voluntários de Faro, as Funcionárias do Centro Social, o Fitas e por ultimo o José Júlio que quando faleceu, há cerca de 8 meses, era membro dos Corpos Sociais das 3 Organizações da Ilha.
È impressionante a referência que o Zé Júlio – o Camarada, como eles dizem – constitui para a gente da Ilha. Não há ninguém que não tenha uma pequena (ou grande), história para contar, passada com ele. Não há ninguém que não tenha saudades do Zé Julio.
As 3 Organizações, fizeram questão de colocar nas respectivas sedes sociais, placas alusivas a esta homenagem ao Zé Júlio e preparam-se para colocar uma outra, no cemitério onde está a sua urna, em data a aprazar.
Digo que é impressionante e digo que é emocionante.
Toda a gente sabe que o Zé Júlio era membro do Partido Comunista. Aliás, o Sr. Presidente da Câmara de Faro, fez questão de sublinhar isso, na sua intervenção, ao referir-se ao Zé Júlio, como “um militante da Ilha, um militante das Pessoas e um militante Comunista”
E refiro esta postura dum adversário político, ao mesmo tempo que recordo a forma como o Zé Júlio não era respeitado na Assembleia Municipal de Olhão, pela maioria que cá vamos tendo. Isto é, enquanto foi vivo e esteve na Assembleia Municipal de Olhão, tudo fizeram para o minimizar e apoucar. Por vezes, os mais altos responsáveis autárquicos em Olhão, parecia que queriam “achincalhá-lo”, de tal forma que o Zé se fartou e pediu para ser substituído e renunciou ao mandato. Depois, quando faleceu, apresentaram uma moção de pesar, como que chorando “lágrimas de crocodilo”…
Já agora, deixem-me referir que não vi nenhum responsável Autárquico, nem político do Partido Socialista, de Olhão, presente na Ilha, naquele Domingo… terão sido convidados? Não sei… mas voltarei a este assunto!
Mas, como diria o Zé Júlio, “eu cá, digo assim”: “como é isto possível?”, como se pode ser tão apreciado por uns e tão menorizado por outros?”.
Eu creio que a resposta está no próprio Zé Júlio, no seu carácter e na postura daqueles que com ele privaram.
O Zé Júlio era de facto, uma pessoa singular, um exemplo de conduta pessoal, cívica, social e política. Era um homem de causas. Até podia não se concordar com ele, mas acabávamos por respeitá-lo. E as pessoas simples, mas que sabem muito bem o que querem, da Culatra, compreenderam isso e compreenderam-no bem. E adoptaram-no como um filho da Ilha.
Os adversários políticos em Olhão, na Assembleia Municipal, temiam a sua capacidade de levar à Assembleia os problemas das pessoas e não o respeitavam, ele que era tão eleito como eles.
Olhão perdeu um bom Autarca!
A Culatra ganhou um grande activista.
Os nomes daqueles que na Assembleia de Olhão, o tentaram apoucar, ninguém conhece.
O nome do Camarada Zé Júlio, está espalhado, para sempre, pela Ilha, nas Sedes das Organizações onde colaborou e nos corações dos Culatrenses que com ele conviveram!
 
José Castanheira

Ana Sandra C. a 6 de Agosto de 2009 às 18:01
Estudei com um dos filhos do falecido Sr. José Júlio, como tal de perto privei ainda que pontualmente com o citado. No seu trabalho relativo ao dia da Ilha da Culatra e ao Sr. José Júlio, apercebo-me pelo relato que Olhão e a CMO terão dado pouco valor a um trabalho digno, honesto e em defesa dos mais desprotegidos, como foi o desenvolvido pelo HOMEM e o AMIGO Sr. José Júlio. Das suas palavras depreendo a insatisfação que lhe vai na alma, como que reconhecendo e lamentando que o trabalho do homenageado só tenha sido reconhecido na Ilha da Culatra, facto que todos lamentamos certamente. Voiltando ao passado e utilizando palavras de outro grande homem, cito "Ó Vila de Olhão, da Restauração, Madrinha do povo, Madrasta é que não" - quer-me parecer o contrário nos dias que correm, Olhão terra madrasta dos que a servem e a desejam ver melhor e ao contrário amiga dos que dela se servem. Os nomes dos que têm desenvolvido trabalho pela mesma ainda são alguns, mas o certo é que estão no esquecimento e podia referir alguns (vivos ou já falecidos), tais como, o Sr. Josué Marques, o Dr. Joaquim Saraiva, o Dr. J. Matta Artur, a Dª.Conceição Pires, o Mestre Artur, o próprio Gabriel Fitas agora homenageado na Culatra, a Dª. Conceição e a Dª. Zulmira (ambas enfermeiras), o Sr. José Damásio, o Sr. Francisco Guerreiro (Pechão), a Drª. Isabel Marques, entre mais alguns e que agora a memória me falha.
Voltando ao início, homens como o Sr. José Júlio deviam de ser motivo de exemplo, pelo seu carácter, empenho, determinação, resistência e até pela capacidade de saber perdoar.
Se os amigos do Sr. José Júlio assim o quizerem e os Culatrenses que o homenagearam, também, este jamais será esquecido, será lembrado pelo trabalho desenvolvido na Ilha da Culatra, banhada por uma Ria Formosa que se não lhe jogarmos a mão qualquer dia será (des)formosa.
Sr. Castanheira, agradeço-lhe as palavras sentidas que referiu ao Sr. JJ - José Júlio. Bem haja.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds