Blog pessoal de José Castanheira, membro do Partido Comunista Português, eleito na Assembleia Municipal de Olhão pela CDU, e candidato por esta coligação, à Presidência da Câmara Municipal de Olhão
publicado por Vai a Olhão, vai... | Domingo, 18 Janeiro , 2009, 05:58

Na apresentação dos livros do Casal Pires, que estiveram muito bem, felizes, com a sala repleta de amigos, dignou-se comparecer o Sr Presidente da Câmara de Olhão...(não estava lá a SIC...)

Dos 30 minutos que falou, 5 deles foram dedicados aos livros que estavam a ser apresentados.

Os restantes, foram palavras, palavras, palavras...

Falou do Olhão da Cultura com a Biblioteca e com o Auditório...

Mas os livros demoram na biblioteca e vamos ver o conteúdo da programação no Auditório (se calhar vem aí mais uma empresa municipal, para mais uns lugarzitos...)

E os desempregados de Olhão e a cultura? Não falou...

E os mariscadores de Olhão e a cultura? Não falou...

E da poluição na Ria? Não falou...

E de desenvolvimento económico sustentavel para Olhão? Não falou...

E duma gestão autárquica, solidária em Olhão? Não falou...

E nada de misturas nem de convivios com a plebe... 

Chega na hora de começar e mal acaba abala

Falou dum Olhão que provavelmente só existe na cabeça dele, mas que muitos e muitos Olhanenses não sentem, nem vêm.

Palavras, palavras, palavras...

Ou como o velho dito "só letraze, só letraze, feguras nada"

 

José Castanheira


publicado por Vai a Olhão, vai... | Sábado, 17 Janeiro , 2009, 07:47

Hoje quero associar-me à homenagem ao casal Pires - que de certa forma é isso que a apresentação em simultaneo dos livros de cada um, constitui - porque certamente este é um dia feliz para duas pessoas muito simples, mas muito bonitas.

Não tive o previlégio de os conhecer há muito tempo, mas é tempo suficiente para gostar deles e valorizar os serviços que Olhão lhes deve.

Pessoas assim não podem nem devem ser postas na "prateleira". Ainda têm muito para dar a Olhão.

Talvez não seja a melhor altura para lembrar feridas antigas, mas não posso deixar de imaginar que provavelmente lá estarão o Sr Presidente da Câmara e o Sr Vereador da Cultura, talvez para aliviarem o peso na consciência por alguma injustiça que possam ter cometido em relação ao casal Pires...

Mas hoje é um dia diferente e eu quero juntar-me à D. Conceição e ao Sr Deodato, para lhes dar os meus parabens, publicamente e para lhes agradecer permitirem-me ser seu amigo, porque acho que pessoas como eles enriquecem quem com eles priva e fazem com que eu continue a ter uma grande confiança no Homem e na Mulher e no futuro que de certa forma eles antecipam, ao serem como são.

 

Um forte abraço do

Jose Castanheira


publicado por Vai a Olhão, vai... | Quinta-feira, 15 Janeiro , 2009, 23:41

Apenas algumas reflexões:

-Reflexão 1 - O Eng Leal não só não apareceu, como não esteve ninguém da Câmara de Olhão, ao contrário do que o Presidente se comprometera e confirmara ainda ontem, na quarta-feira, segundo a jornalista da SIC!

-Reflexão 2 - É feio, é muito feio uma pessoa, ainda mais Presidente da Câmara, faltar aos compromissos assumidos.

-Reflexão 3 - É uma vergonha uma pessoa, ainda mais Presidente da Câmara, faltar à palavra dada...

-Reflexão 4 - É triste, é muito triste que os Olhanenses tenham uma pessoa assim à frente dos destinos da Autarquia...

-Reflexão 5 - Não chega já de erros, asneiras, prepotências, arbitrariedades e desmandos de toda a ordem...?

-Reflexão 6 - Pelos vistos o Eng Leal esgotou o seu "prazo de validade"...

-Reflexão 7 - Não será tempo de serenamente, se ir pensando em mudar?

 

José Castanheira


publicado por Vai a Olhão, vai... | Quarta-feira, 14 Janeiro , 2009, 20:48

Creio que perdoarão algum embaraço inicial, mas isto de alimentar um blog pessoal, expõe-nos de uma forma, quase violenta.

É o preço de quem se mete nisto e é evidente que só se mete nisto quem quer, embora por vezes não seja bem assim...

Tentarei alimentar regularmente este espaço, com algumas observações pessoais, acerca da vida da nossa comunidade, mas não só.

Hoje quero falar da anunciada candidatura do PSD à Camara de Olhão, protagonizada pelo sr ex-Inspector da Policia Judiciária.

Na verdade, não só não tenho qualquer relacionamento com o  senhor, como nada tenho contra ele, pois só o conheço das referências na Comunicação Social, que na verdade até são contraditórias...

Não sei se é uma boa decisão do PSD de Olhão.

Além disso, nem sei como é que o PSD de Olhão se foi lembrar de uma pessoa que tem toda a sua vida organizada em Portimão.

Será que conhece os multiplos problemas com que Olhão e as suas gentes se debatem, desde o desemprego, à poluição na Ria, a falta de transparência na gestão autárquica, a lenta agonia da actividade económica no Concelho, as prioridades na gestão dos dinheiros publicos, a rede tentacular tecida pelo PS em Olhão durante mais de 30 anos, as questões urbanisticas, a limpeza (ou antes, a falta dela), o des)apoio à agricultura, a (des)atenção às Freguesias, as questões da saúde, do desenvolvimento, etc, etc, etc.?

Certamente terá tempo para os estudar e alguém se encarregará de lhe fazer uma sabatina que o ponha a par...

Mas por muito que estude e que lhe "ensinem", e mesmo que se mude "de armas e bagagens", para Olhão, isso pode substituir a vivência e a convivência continuada com o quotidiano desses problemas e das pessoas que os vivem e sentem?

Tenho dúvidas...

Entretanto, para além destes aspectos, fica-me uma impressão desagradavel, porque esta candidatura "caída do céu", faz-me lembrar como que um certo "mercenarismo", pois não tendo ninguém em Olhão para travar este combate, o PSD, "contrata" alguém de "fora" que se disponha a fazê-lo, a troco talvez de mais uns momentos de ribalta e protagonismo?

Parece pouca motivação para se candidatar a um lugar destes....mas, quem sabe...?

Bem, depois destas dúvidas todas, aqui ficam as minhas saudações, e que venha por bem.

 

José M Castanheira


publicado por Vai a Olhão, vai... | Segunda-feira, 05 Janeiro , 2009, 13:22

Este post pretende ser assim uma espécie de Carta de Intenções, deste blog e no qual se tenta responder à pergunta colocada no título.

 

Não, não é uma questão de promoção ou afirmação pessoais! Tão pouco é uma questão de protagonismo! Aliás, pode parecer paradoxal, mas até sou avesso a isso...
O que se passa é que a vida da sociedade, as suas gentes, as suas vivências, os seus comportamentos, tem para mim, em todos os seus aspectos, um especial interesse e uma grande importância.
Nada do que diz respeito a Olhão e às suas populações e duma forma geral a todos os que trabalham, ao nosso pais e ao que vai pelo mundo me é indiferente.
O exercício da cidadania, para além dum direito conquistado, considero-o um dever a ser exercido.
Por isso procuro participar na medida das minhas possibilidades e das minhas capacidades ao nível do que me está mais próximo. E para mim o que está mais próximo é Olhão, onde resido há mais de 30 anos.
É aqui que me sinto em casa. Vibro com tudo o que de bom oiço e vejo sobre o Concelho de Olhão. Entristecem-me as más novas desta terra. Procuro saber e conhecer, para formar uma opinião fundamentada.
Procuro participar em diversas Estruturas Associativas, que têm sobretudo a ver com a Cidadania, a Cultura, a Ria Formosa e o Património Olhanense, que para mim são fonte de reflexão e de inspiração em muitos e muitos aspectos da minha vida.
Sou membro dum Partido politico que não se revê na actual, omnipresente e opressiva gestão municipal, e que entende que existe uma outra forma de estar na vida pública, mais transparente, menos arrogante, menos tentacular, sem medos de represálias pelas mais pequenas coisas, mais próxima dos cidadãos, mais solidária, mais organizada e mais respeitadora de principios e valores e que transporte o sonho dum Olhão fiel à sua História e onde dê mais gosto viver.
Muitas vezes sou chamado a pronunciar-me em nome ou em representação dessas Entidades a que estou ligado ou nas quais participo. E aí, por sentido de responsabilidade, nem sempre posso dizer o que quero. Ou seja nem sempre posso “chamar os bois pelos nomes”… e ele há alturas em que é isso, não só que apetece fazer, como é o que se deve fazer!
Desta forma, um blog pessoal só responsabiliza o autor. E assim, de cabeça levantada, com o meu nome por baixo, posso frontal e responsavelmente discorrer acerca do que alguns factos, acontecimentos e atitudes de personalidades da nossa terra e/ou da nossa vida quotidiana, se me oferecem dizer.
Cá nos iremos encontrando...
Olhão, 05.01.09                                                   José Castanheira 

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds